O amor é você

by 23:41:00 4 comentários
 O que é o amor? Perguntei-me durante tanto tempo. Passava por entre casais e observava com a vã esperança de ao menos saber do que se tratava tal sentimento, mas sempre vi tudo aquilo de maneira tão frívola que passei a desacreditar na existência do tal amor.
 Disseram-me em livros que o amor causava coisas em pessoas, que tantas outras coisas faziam sentido, mas eu realmente achava que ele apenas envaidecia e tornava pessoas psicopatas, ciumentas e possessivas. Bem, não estava de completo errada, mas depois de parecer ter levado um choque unido a pancada, comecei a perceber o que o tal amor seria. Ela passou por mim, mal me cumprimentou, não me deu bola, me observou de longe enquanto eu analisava cada parte pertencente aquela garota completamente estilosa que acabara de surgir num mundo de loucos. Acredite, o mundo de loucos tinha todo tipo de gente pra quem pudesse interessar, mas nenhum me chamara tanta atenção quanto ela. Ela não ligava pra nada, me olhava com certo desprezo, desprezo esse que fui descobrir depois que era apenas reflexo dos meus olhos nos dela. Deixo claro que nunca desprezei-a, mas vivia tempos loucos, dos mais loucos por sinal. O que tinha por ela era um sentimento escondido, procurava-a nos lugares e pessoas, e não, não lembrava seu nome. Ela passava por mim, pouco falavam eu pouco respondia, seguíamos nossos rumos, até que um dia, o descaso cansou e foi embora, e por algum acaso uma faísca surgiu com algumas brincadeiras que deram lugar a outras e outras, que deram lugar a uma visita que sucedeu outra, e um passeio e mais e mais tempo juntas e a vontade crescia como tinha que ser. Aí eu parei de me perguntar 'o que é o amor' e passei a apernas observar que a loira estilosa não era o motivo da minha felicidade, mas a deixava mais real que 3D e holograma, que não é que minha vida não fazia sentido antes dela, mas sim, que precisamos de alguém que nos motive a tal ponto que encontramos o sentido pra tudo. Percebi que mesmo que aquilo que eu sentisse não fosse amor, a sensação era boa o suficiente pra eu não querer deixar de sentir nunca! 
 Ela e só ela com aquele jeito todo único, faz meu coração bater desritimado sem desafinar, ilumina tudo mesmo que já esteja claro, me faz sentir num parque de diversões, brincando em todos os brinquedos de uma vez só; me faz sentir em outra dimensão sem sequer sair do lugar e dentro daqueles olhos de avelã, eu consigo ver o mundo todo, o nosso mundo todo, o mundo que a gente planeja pra nós, e de repente me dei conta de que estav amando e que o amor não é pra ser compreendido e simplesmente sentido, mas sentido com cada célula de teu corpo, sentido e retribuído, cuidado, multiplicado, dividido, somado e nunca subtraído.
 O que é o amor?o amor é você, sou eu, somos nós duas, nessa sintonia maluca que nos encontramos. A gente se equaliza de maneira só nossa e cada plano que fazemos, nos leva pra mais perto do que queremos pra nós. Toda essa dissertação é só pra lembrar que  o amor pra mim é você, bem como o verde é pra folha. Para mim, o amor é essa revolução de sentimentos bons que acontecem em mim com o simpls fto de ouvir teu nome. Você é o amor, pra mim.







*ainda vou fazer um texto digno

Yoshi

Developer

Curiosa, viciada em séries, designer, feminista graças à Deusa e pisciana, graças ao universo.

4 comentários:

  1. Não achei palavras melhores do que o meu simples e singelo: Eu te amo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse simples e singelo 'Eu te amo', é recíproco e só de saber e sentir o teu amo, meu coração se enche de felicidade e coisas boas!

      Excluir